A Casa quieta

A Casa Quieta

2008-2010

Nomear as coisas. Os nomes, como as fotografias, são vestígios. Não são provas, mas legendas do mundo, indícios de uma densidade. Esta é a afirmação da presença e da existência das coisas, que a autora sabe ser mais certa que a sua própria. Trata-se de dar a palavra aos objectos, para que falem através da sua consistência. As imagens são pensadas como entidades independentes, embora possam surgir associações.

Série composta por 15 fotografias. Tamanho das impressões: 84 x 84 cm e 84 x 114 cm, com margem de 12 cm incluída.