O Amor não é cego

O Amor não é cego

2011-2014

Esta série começou em 2011. O seu princípio coincide com a minha instalação em Berlim, motivada por um encontro «transformador» na minha vida. A partir desse momento, nunca deixei de tentar transcrever as emoções suscitadas por esse encontro amoroso. Trata-se aqui de um elogio do amor, princípio que deve inspirar o destino dos homens. As fotografias que compõem este conjunto são observações das relações entre corpos e gestos, de atitudes, trejeitos, palhaçadas, movimentos expressivos do amor. Uma observação da vida do dia-a-dia, em que o nosso próprio sentimento tudo contagia.

Edição de 20 cartazes, de formato A2 (420 mm x 594 mm), podendo ser verticais ou horizontais. Por serem cartazes, estas fotografias podem ser expostas tanto dentro como fora. A forma como se organizam na parede define-se em função do espaço onde são mostrados.

A sequência narrativa constitui o coração da apresentação deste projecto.